Correio de Carajás

MP Eleitoral pede afastamento cautelar de delegado de polícia civil

MP eleitoral

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
30 Visualizações

O Ministério Público Eleitoral da 69ª Zona propôs Ação Cautelar de Afastamento Temporário do delegado do município de Jacundá, Sérgio Máximo dos Santos. Foi requerido à Justiça o afastamento do delegado de suas funções durante o período eleitoral, compreendido entre o início da propaganda até a posse dos eleitos, além da proibição de frequentar as dependências da unidade policial, bem como ter acessos aos procedimentos policiais nesse período.

A medida judicial foi necessária após o promotor de Justiça Eleitoral da 69ª Zona, Sávio Ramon Batista da Silva, diligenciar ao cartório eleitoral para ter acesso ao órgão Diretivo do Partido Podemos no município de Jacundá. A consulta foi realizada devido o delegado Sérgio Máximo, nas eleições de 2018, figurar como presidente do partido, o que obrigou o Ministério Público a requerer judicialmente seu afastamento naquele ano.

Como o Cartório Eleitoral respondeu informando que o delegado Sérgio Máximo agora é vice-presidente, o MPE propôs a ação cautelar de afastamento.

“Não é a primeira vez que o Ministério Público busca o afastamento do delegado em razão da incompatibilidade de interesses entre sua atividade política e sua função de delegado em período eleitoral”, afirma na ação Sávio da Silva.

Na ação, o MPE cita o caso de 2016, no qual o delegado chegou a subir em palanque para manifestar apoio a candidato. Nestas eleições, o delegado se afastou após receber ofício da Promotoria.

Já em 2018, o Ministério Público requereu judicialmente o afastamento, diante do conflito de interesses entre sua condição de presidente de partido e autoridade policial do município no período eleitoral e teve o pedido atendido pela Justiça eleitoral.

Nessa época o delegado ainda promoveu reunião política em sua residência e durante horário de trabalho, em favor de candidato a deputado estadual. Esse fato resultou em ajuizamento de ação de improbidade administrativa pelo Ministério Público do Estado.

O MPE ressalta que para as eleições desse ano o afastamento do delegado deveria ser voluntário, em razão do mesmo cenário de seus afastamentos anteriores, mas não é o que aconteceu, tanto que participou normalmente da reunião sobre a segurança nas Eleições 2020.

“A atuação do MP Eleitoral não será diferente nessas eleições. Pois, não é razoável imaginar que o vice-presidente de uma agremiação partidária reunirá condições de, com imparcialidade e impessoalidade, investigar possíveis crimes praticados pelos candidatos do partido ao qual pertence”, enfatiza na ação o promotor. (Fonte: MPPA)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mais

Reunião sobre impeachment de Witzel no Tribunal Misto será amanhã

Reunião sobre impeachment de Witzel no Tribunal Misto será amanhã

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) decidiu marcar para amanhã (1º), às 14h, a primeira reunião do…
General Mourão visita empreendimento da Vale

General Mourão visita empreendimento da Vale

O vice-presidente Antonio Hamilton Martins Mourão, que também é presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), cumpriu agenda nesta…
TSE pretende rebater notícias falsas via WhatsApp durante eleições

TSE pretende rebater notícias falsas via WhatsApp durante eleições

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formalizou hoje (30) uma parceria com o aplicativo de mensagens WhatsApp para enviar informações diretamente aos eleitores…
Bolsonaro lamenta declarações de Biden sobre Amazônia

Bolsonaro lamenta declarações de Biden sobre Amazônia

O presidente Jair Bolsonaro lamentou hoje (30) as declarações do candidato à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre o…
Número de candidatos evangélicos cresce 200% em Parauapebas

Número de candidatos evangélicos cresce 200% em Parauapebas

Os evangélicos estão, ano a ano, se arvorando na seara política. Raras são as denominações religiosas no Brasil que ainda…
Quatro candidatos de Marabá prometem reformular o PCCR da Educação

Quatro candidatos de Marabá prometem reformular o PCCR da Educação

Na série “Programa de Governo para Marabá”, abordamos as propostas dos cinco candidatos a prefeito de Marabá para a educação.…