Correio de Carajás

Publicada indicação de Kassio Nunes para cargo de ministro do STF

Nome do desembargador do TRF1 foi anunciado nessa quinta-feira

STF

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
27 Visualizações

Diário Oficial da União publica, nesta sexta-feira (2), despachos do presidente da República, Jair Bolsonaro, indicando oficialmente o nome do desembargador Kassio Nunes Marques, do Tribunal Regional Federal da 1° Região, para uma vaga  de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

No documento, o presidente encaminha o nome do desembargador para apreciação do Senado. Se aprovado pelos senadores, Marques assumirá a vaga do ministro Celso de Mello, o mais antigo integrante do STF, que antecipou sua aposentadoria da corte a partir do dia 13 de outubro.

Nessa quinta-feira (1º), em sua live semanal nas redes sociais, Bolsonaro anunciou o desembargador para vaga no STF. “Será publicado amanhã [2], no Diário Oficial da União, por causa da pandemia, nós temos pressa nisso, conversado com o Senado, o nome do Kassio Nunes Marques para a nossa primeira vaga no Supremo Tribunal Federal”, afirmou o presidente.

O ano que vem, outro ministro do STF, Marco Aurélio Mello, também vai chegar aos 75 anos, devendo se aposentar compulsoriamente por tempo de serviço. Para esta segunda indicação, Bolsonaro voltou a dizer, durante a live, que indicará o nome de um jurista ou magistrado de perfil cristão. “Nós temos uma vaga prevista para o ano que vem também. Essa segunda vaga vai ser para um evangélico”, disse.

Perfil

Kassio Cunha Marques tem 48 anos e é desembargador do Tribunal Federal da 1ª Região (TRF1) desde 2011. Ele foi escolhido pela então presidente Dilma Rousseff na vaga reservada a profissionais oriundas da carreira na advocacia.

Natural de Teresina, Marques foi advogado por cerca de 15 anos e integrou os quadros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ele também foi juiz no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Piauí.

Celso de Mello

Na mesma edição do Diário Oficial é publicado o decreto, no qual o presidente da República concede a aposentadoria, a partir de 13 de outubro, a José Celso de Mello Filho, no cargo de ministro do STF.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mais

Reunião sobre impeachment de Witzel no Tribunal Misto será amanhã

Reunião sobre impeachment de Witzel no Tribunal Misto será amanhã

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) decidiu marcar para amanhã (1º), às 14h, a primeira reunião do…
General Mourão visita empreendimento da Vale

General Mourão visita empreendimento da Vale

O vice-presidente Antonio Hamilton Martins Mourão, que também é presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), cumpriu agenda nesta…
TSE pretende rebater notícias falsas via WhatsApp durante eleições

TSE pretende rebater notícias falsas via WhatsApp durante eleições

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formalizou hoje (30) uma parceria com o aplicativo de mensagens WhatsApp para enviar informações diretamente aos eleitores…
Bolsonaro lamenta declarações de Biden sobre Amazônia

Bolsonaro lamenta declarações de Biden sobre Amazônia

O presidente Jair Bolsonaro lamentou hoje (30) as declarações do candidato à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre o…
Número de candidatos evangélicos cresce 200% em Parauapebas

Número de candidatos evangélicos cresce 200% em Parauapebas

Os evangélicos estão, ano a ano, se arvorando na seara política. Raras são as denominações religiosas no Brasil que ainda…
Quatro candidatos de Marabá prometem reformular o PCCR da Educação

Quatro candidatos de Marabá prometem reformular o PCCR da Educação

Na série “Programa de Governo para Marabá”, abordamos as propostas dos cinco candidatos a prefeito de Marabá para a educação.…