Correio de Carajás

TSE pretende rebater notícias falsas via WhatsApp durante eleições

Objetivo é enfrentar comportamentos "inautênticos e coordenados"

TSE Whatsapp

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
20 Visualizações

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formalizou hoje (30) uma parceria com o aplicativo de mensagens WhatsApp para enviar informações diretamente aos eleitores durante as eleições municipais deste ano.

Pela parceria, o WhatsApp permitirá que o TSE envie mensagens sobre cuidados sanitários e para rebater informações falsas durante a campanha para eleitores que se cadastrarem nas ferramentas do tribunal.

O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, disse que o objetivo principal é “enfrentar comportamentos inautênticos e coordenados”. O ministro acrescentou que a Justiça Eleitoral trabalha para “eliminar essa circulação do mal, das notícias falsas, das manifestações de ódio, das campanhas de desinformação”, porém  o tribunal não deverá fazer controle prévio do conteúdo das mensagens. “Só por exceção se fará controle de conteúdo”, afirmou.

O WhatsApp também criou um canal de comunicação específico para receber denúncias sobre contas suspeitas de fazer disparos em massa de mensagens, prática que é vedada pelo aplicativo e pela legislação eleitoral.

Segundo a plataforma de mensagens, cada denúncia recebida deverá ser alvo de apuração interna para verificar se as contas indicadas violaram as políticas do aplicativo e precisam ser banidas. Segundo o diretor de políticas públicas do WhatsApp, Dario Durigan, trata-se de iniciativa inédita no mundo. Ele fez um apelo para que os próprios candidatos denunciem quem oferece esse tipo de serviço.

“Sabemos que existem empresas que oferecem serviços ilegais de disparo em massa de mensagens, por isso o WhatsApp solicita aos candidatos que rejeitem essas propostas e façam as devidas comunicações às autoridades constituídas”, disse o executivo.

Para permitir a comunicação do TSE diretamente com o eleitor, foi criado um canal interativo chamado chatbot, com o qual o cidadão pode conversar. Para aderir ao serviço é preciso adicionar aos contatos o número +55 61 9637-1078 ou acessar através do link wa.me/556196371078.

Pelo canal, o eleitor poderá verificar dados oficiais e consultar números de candidatos, por exemplo. O WhatsApp também criou stickers com a temática eleitoral para ser utilizado no aplicativo.

Instagram e Facebook

Nesta quarta-feira (30), o TSE também anunciou parceria com a rede social Facebook – cuja empresa-mãe é também dona do WhatsApp.

No Facebook, será disponibilizada uma ferramenta chamada Megafone, por meio da qual, nos dias anteriores à eleição, serão divulgadas mensagens no Feed de notícias dos brasileiros, relativas à organização e às medidas de segurança sanitária no dia da votação. (Agência Brasil)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mais

Reunião sobre impeachment de Witzel no Tribunal Misto será amanhã

Reunião sobre impeachment de Witzel no Tribunal Misto será amanhã

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) decidiu marcar para amanhã (1º), às 14h, a primeira reunião do…
General Mourão visita empreendimento da Vale

General Mourão visita empreendimento da Vale

O vice-presidente Antonio Hamilton Martins Mourão, que também é presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), cumpriu agenda nesta…
Bolsonaro lamenta declarações de Biden sobre Amazônia

Bolsonaro lamenta declarações de Biden sobre Amazônia

O presidente Jair Bolsonaro lamentou hoje (30) as declarações do candidato à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre o…
Número de candidatos evangélicos cresce 200% em Parauapebas

Número de candidatos evangélicos cresce 200% em Parauapebas

Os evangélicos estão, ano a ano, se arvorando na seara política. Raras são as denominações religiosas no Brasil que ainda…
Quatro candidatos de Marabá prometem reformular o PCCR da Educação

Quatro candidatos de Marabá prometem reformular o PCCR da Educação

Na série “Programa de Governo para Marabá”, abordamos as propostas dos cinco candidatos a prefeito de Marabá para a educação.…
MP Eleitoral pede afastamento cautelar de delegado de polícia civil

MP Eleitoral pede afastamento cautelar de delegado de polícia civil

O Ministério Público Eleitoral da 69ª Zona propôs Ação Cautelar de Afastamento Temporário do delegado do município de Jacundá, Sérgio…